fbpx

Blog

Alimentação e câncer: saiba o que o paciente não pode consumir

Compartilhar no facebook
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

A relação entre alimentação e câncer é mais importante do que a gente imagina. Durante o tratamento, o que você come vai ter impacto relevante na sua qualidade de vida e seu bem-estar.

Uma dieta que não é boa para você— cheia de gorduras, com muitos produtos industrializados, entre outros alimentos — pode trazer prejuízos ao seu tratamento, como interferir na ação da quimioterapia, deixando-a muito tóxica ao corpo ou sem efeito.

Para te  ajudar a ter uma boa alimentação durante esse preíodo que precisa de muitos cuidados e para te fazer sentir-se bem, separamos neste post alguns alimentos polêmicos e vamos discutir  se realmente devem ser evitados ou não durante o período de tratamento. Confira!

Refrigerantes e bebidas alcoólicas

Refrigerantes geralmente devem ser evitados, pois contém substâncias estimuladoras que causam efeitos que não são bons ao nosso corpo, como, por exemplo, queimação no estômago, sensação de dor abdominal, arrotos e gases  que podem causar cólicas intestinais.

Os consumo de bebidas alcoólicas está ligado primeiramente ao risco de desenvolvercâncer. Tmbém está ligado a interações muito negativas com a quimioterapia, fazendo com que o tratamento diminua o efeito ou seja tóxico ao corpo.

 

Existem situações especiais em que eu poderei tomar bebida alcoólica? a resposta geral para isso é não. Porém, o tratamento para o câncer é individualizado e o seu médico pode conversar com você sobre esse assunto. Pergunte a ele se naquela ocasião especial para você e a família você pode beber um cálice de vinho ou uma lata de cerveja. Ele vai poder te orientar da melhor maneira e te ajudar. 

Café e chá-preto

O café e o chá-preto são alimentos ricos em cafeína — um poderoso estimulante que irrita o estômago, , podendo causar dor e desconforto abdominais, além de diminuírem o cálcio,  zinco e potássio, nutrientes fundamentais para o nosso organismo. Portanto, são bebidas que devem ter consumo moderado.

Frituras e alimentos gordurosos

Os alimentos que fazem parte dessa lista são leite e seus derivados, massas utilizadas para cobrir tortas, salgados fritos, alimentos que necessitam ser banhados em em óleo para o preparo. todos esses alimentos causam problems ao corpo normalmente, como o aumento do colesterol, triglicérides, aumentando assim o risco para doenças cardiovasculares. Mas, além desses problemas que podem surgir, a gordura nos alimentos durante o período de tratamento pode provocar episódios de náusea e vômito, assim como de desconforto abdominal. Uma dica legal é usar o azeite extravirgem natural no lugar de óleos e gorduras, por conter menos gorduras saturadas em sua composição.

Carne e ovos

Afinal, posso comer carne durante o período de tratamento? A resposta é sim. A carne é um alimento rico em proteínas, fundamentais para o funcionamento de nosso corpo. Mas então posso comer carne de todo tipo? não. Quando falamos na ingestão de carnes durante o tratamento quimioterápico, estamos falando de um alimento que têm muitos microrganismos e que, de maneira alguma, deve ser ingerido cru, pois a imunidade de uma pessoa que está tomando quimioterapia, em geral, é muito baixa, e o risco de ter uma infecção é muito alto. Portanto, carnes podem ser ingeridas, desde que muito bem preparadas, de preferência grelhadas, cozidas ou assadas (a fim de evitar o uso de óleo).

Ovos são alimentos que compartilham da mesma característica das carnes, são alimentos ricos em proteínas e que não devem ser ingeridos de maneira alguma crus. Uma bactéria chamada salmonella vive no intestino de galinhas e pode infectar cerca de 1% dos ovos, sendo um risco para infecção intestinal se ingerido sem o preparo adequado. Por isso, você pode comer ovos bem cozidos ou mesmo fritos, com a gema dura e sem qualquer parte da clara crua.

  

Como pôde perceber, existem muita conexão entre alimentação e câncer. Por isso, é essencial manter nosso organismo preparado e saudável para receber o tratamento. Se colocadas em prática, as dicas que te mostramos podem te ajudar a  combater a doença com mais força e reduzir as chances de ocorrer efeitos colaterais ruins para o corpo.

Gostou deste post? Então, curta agora mesmo a nossa página no Facebook e veja todas as nossas publicações.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email