Como lidar com câncer na família? Entenda aqui!

como lidar com câncer na família

Quando alguém que a gente gosta descobre que terá que lutar contra determinada doença, é normal não sabermos como agir. O impacto do diagnóstico atinge o paciente e todos à sua volta e, por isso, é importante entender como lidar com câncer na família.

A família é o principal apoio do paciente, e a descoberta do câncer poderá dar início a um certo desequilíbrio familiar, que deverá ser resolvido por meio do desenvolvimento de medidas para se adaptar à nova situação. Esse choque inicial deve ser transformado em atitudes para que todos consigam tratar e contribuir para a qualidade do tratamento.

Para ajudar nesse processo de como lidar com câncer na família, elaboramos este texto para mostrar os principais problemas que podem acontecer nesse momento e como podem ser solucionados. Acompanhe!

Falta de entendimento sobre a doença

Assim como você, a pessoa com câncer também não conhece nada sobre a doença na maioria das vezes. Com isso, acaba se desesperando e isso reflete sobre sua saúde. Pare, respire fundo e siga em frente. Cuidar de alguém com câncer não é tão fácil, mas você pode tornar as coisas menos difíceis.

Busque por informações, pois o conhecimento é uma ferramenta importantíssima nessa hora. Sempre que possível, leia e aprenda algo relacionado à doença e como é tratada. Fique por dentro dos novos tratamentos, terapias e demais recursos para dar suporte. Dê preferência para os métodos que focam da qualidade de vida de uma pessoa com câncer na família.

Mudanças de hábitos

Durante o tratamento de um câncer é preciso que mudanças de hábitos e adaptações aconteçam entre todos os membros da família. É comum que os envolvidos descuidem da própria saúde enquanto se preocupam em propiciar o melhor cuidado possível ao ente querido. Nesse momento, vários problemas podem ocorrer.

Por isso, tenha consciência que negligenciar sua saúde pode ser prejudicial para todos. Então, alguns cuidados podem ser fundamentais para ajudar a manter o equilíbrio físico e mental, como:

  • dormir oito horas por noite;
  • manter refeições balanceadas, no mínimo três vezes ao dia;
  • praticar exercícios físicos;
  • tirar alguns momentos te descanso ao longo do dia.

Tratamento do paciente

A pessoa com câncer tem várias necessidades e auxiliá-la nas tarefas do dia a dia é muito mais interessante do que a tentativa de a consolar. Os pacientes compreendem essa demonstração de compaixão, mas, se deseja mesmo ajudar, se ofereça para fazer alguma atividade do cotidiano ou acompanhar às consultas.

Nesse caso, o mais importante é aceitar a condição de familiar. Mostre que se preocupa e que estará sempre ao lado para dar apoio. Respeite também o tempo de aceitação da doença. Entender isso e mostrar ao paciente que a vida dele não parou e que ele deve se sentir útil gera benefícios para todos.

Ressentimento

Se você vira o alvo do ressentimento do paciente, lembre-se de que você não é o motivo desse sentimento, mas uma pessoa de confiança com a qual ele desabafa sobre como o câncer afetou sua vida. Então, não entenda como algo pessoal e não deixe que as palavras ditas prejudiquem o emocional.

As reações diante de um diagnóstico de câncer geralmente refletem nas pessoas ao redor do paciente, que pode se alterar com frequência, sem aviso prévio. Isso tudo é muito natural, de forma que ninguém deve sentir vergonha por essas oscilações e mudanças de sentimentos quando a questão é lidar com câncer na família.

Para ter forças para lutar contra o câncer, o paciente precisa estar psicologicamente bem, considerando que seu estado emocional e mental vai refletir muito no seu estado físico. Por este motivo, caso a tristeza persistir no paciente ou nos membros da família, busque ajuda de um profissional qualificado para orientar sobre a melhor forma de passar por esse momento complicado.

Os diálogos em família também podem ser uma boa alternativa para o enfrentamento da doença, contribuindo para que todos possam lidar melhor com as dificuldades do tratamento. Tenha sempre em mente que todos os lados dividem o mesmo sentimento, que é o amor. Todos também têm o mesmo objetivo, que é vencer o câncer.

Depressão

O sofrimento por não saber como lidar com câncer na família, assim como a preocupação com a possível gravidade da doença ou morte do ente querido, podem provocar vários sentimentos e, com isso, a depressão aparece. Ver alguém amado doente é muito difícil. Mas saiba que você é capaz de enfrentar os momentos de altos e baixos, dúvidas e desânimo. Mas, para facilitar esse processo, é preciso falar sobre o que está sentindo.

Uma boa ideia é procurar um amigo ou alguém de confiança que possa ouvir você, mesmo que seja por pouco tempo. Você também pode fazer coisas que lhe dão prazer, como ir ao salão, ao cinema, fazer uma massagem etc. Tirar esse tempo é essencial, pois dará o ânimo e força que tanto precisa para continuar cuidando do paciente.

Caso isso não funcione, procure o auxílio de um profissional especialista, como um psicólogo. Ele vai propiciar um espaço neutro de escuta e acolhimento.

Ansiedade

É normal ficar preocupado e ansioso por notícias sobre as decisões tomadas, eficácia dos tratamentos e tudo o relativo ao paciente que está com câncer na família. No entanto, tente se colocar no lugar dele e imaginar a quantidade de indagações e questionamentos que enfrenta.

Esteja perto caso ele queira e observe qualquer sinal de ansiedade. Para evitar esse sentimento, as práticas adequadas são as mesmas já mencionadas acima, como conversar com pessoas que goste, ter uma boa qualidade de vida, praticar um hobby, buscar auxílio profissional, entre outras.

Outro fator importante nesse processo, é contar com a ajuda de um profissional especializado em Oncologia que possa prestar assistência à família em casa. O objetivo é esclarecer dúvidas e orientar ações que devem ser tomadas em benefício da pessoa que está doente. Baixe o aplicativo da Wecancer, porque nele você possui  um enfermeiro gratuito na palma da mão para cumprir essa função.

O apoio psicológico e a elaboração de práticas para entender como lidar com câncer na família são ações essenciais. Dessa forma, será possível passar por essa fase complicada com pensamentos positivos, esperança, qualidade de vida e fé. Esses elementos não podem faltar na busca pela cura, em conjunto com os tratamentos apropriados. Caso esteja diante desse cenário, coloque as dicas apresentadas para lidar bem com essas questões.

Este conteúdo foi útil para você? Então, compartilhe em suas redes socais para que essas dicas possam ajudar outras pessoas! Ah… curta nossa página no Facebook e fique por dentro das nossas novidades!

Compartilhe:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email