fbpx

Blog

Como as pessoas reagem ao diagnóstico de câncer?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

É muito importante falar sobre nossas emoções. Isso se torna muito mais importante quando falamos sobre reações em situações que fazem a gente sair do nosso modo comum de pensar, por exemplo quando recebemos más notícias sobre nossa saúde, nossas finanças, etc. Sendo assim, hoje falaremos sobre como as pessoas reagem ao receber o diagnóstico de câncer.

São alguns relatos de pacientes e familiares ao falarem sobre a sensação do momento do diagnóstico:

“O chão se abriu sob meus pés e, por um lapso de tempo, eu tive a sensação de não estar ali, pensei: E agora? Vou morrer? Não verei meus netos nascerem? E meus filhos? Será que vou sofrer? Meu cabelo vai cair? Quando caí em mim, percebi que não havia assimilado parte das informações passadas na consulta.”

“Não acreditei. Propus ao médico que repetisse todos os exames, pois aquilo não poderia estar acontecendo comigo. Foi assim que me senti ao receber o diagnóstico”.

“Tive vontade de sumir, desaparecer. Meu filho tão desejado, planejado e amado, diagnosticado com uma doença grave, e eu vendo tudo o que planejei e sonhei para ele indo por água abaixo. Minha fé ficou muito abalada e cheguei a pensar – o que meu bebê fez para merecer tamanha provação?”

“E agora? Minha família depende de mim. E se eu não conseguir trabalhar, como farei para sustentá-los?”

Levei um susto! …Justo agora que eu me aposentei, que ia aproveitar para viajar, curtir os meus netos, passar mais tempo com a minha família…”

 

Receber o diagnóstico de câncer é uma experiência que têm forte impacto emocional nos pacientes e familiares.

Imediatamente vêm à tona as imagens e ideias tão vívidas na mente, como mudanças na aparência, efeitos colaterais do tratamento e pensamentos sobre a própria morte, dando medo do que está por vir. Muitas vezes, diante do receio de olhares com dó, das incertezas e de uma mudança na vida pessoal e familiar, alguns pacientes preferem se isolar.

A posição que o paciente ocupa na constituição familiar também influencia a forma como as pessoas reagem ao receber o diagnóstico de câncer. Seu contexto de vida e sua biografia também são determinantes na forma como ele irá lidar com essa nova realidade. Neste momento, além do medo é muito comum vir à tona emoções como tristeza, negação, revolta. Todo e qualquer sentimento que venha a despertar neste processo é legítimo devendo  ser respeitado, compreendido e acolhido.

Você não precisa enfrentar esta jornada sozinho!

Despertar o sentimento de pertencimento é muito importante neste processo.

Divida o que está sentindo com pessoas próximas e acolhedoras, procure por grupos de apoio, mantenha sua autonomia diante do tratamento compartilhando suas dúvidas e seus sentimentos com a equipe que o acompanha, procure cultivar sua espiritualidade. E por fim, procure pelas ações que façam sentido para você e que promovam seu bem-estar.

Neste contexto, a assistência psicológica é muito importante, pois auxilia o paciente a ressignificar a imagem negativa atribuída à doença, proporcionando o desenvolvimento de estratégias de enfrentamento, controle da ansiedade e, por isso, maior adesão ao tratamento médico. Estimular o paciente a buscar informações, fomenta uma melhor aceitação da doença e, por consequência, uma mudança na postura do indivíduo que passa a encarar de forma mais positiva as dificuldades desse processo.

Um diagnóstico de câncer não é algo esperado por ninguém e que provoca uma mudança em todos os aspectos da vida repentinamente. Conte com a WeCancer durante esta jornada! Entre em contato pelos nossos canais para que possamos auxiliá-lo!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email