fbpx

Blog

Diarreia e tratamento de câncer: como a alimentação pode te ajudar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Durante o tratamento de quimioterapia ou radioterapia, alguns efeitos colaterais podem surgir, como por exemplo: náuseas, vômitos, mucosite (feridas na boca), falta de apetite, diarreia, intestino preso, entre outros. Hoje viemos falar sobre a Diarreia e tratamento de câncer: como a alimentação pode te ajudar. 

A presença desses efeitos colaterais, o grau de intensidade e o quanto tempo eles duram, varia muito de paciente para paciente! Alguns estudos mostram que 20 a 50% dos pacientes podem apresentar diarreia durante o tratamento do câncer, o que pode levar a uma forte desidratação. 

Manejar os sintomas é importante para não interferir na ingestão alimentar, no estado nutricional, na resposta ao tratamento oncológico e na qualidade de vida do paciente.

O que é diarreia?

A diarreia não é apenas um episódio de fezes líquidas como muitas pessoas imaginam. É considerado diarreia quando se apresenta três ou mais evacuações líquidas por dia.

Diarreia e tratamento de câncer: como a alimentação pode te ajudar.

Sim, algumas mudanças na alimentação podem ajudar a reduzir a diarreia! E é importante ressaltar o quanto é importante se alimentar, mesmo durante os episódios de diarreia, e que a tolerância a alguns alimentos varia de pessoa para pessoa, por isso, experimente e observe os seus sintomas.

Vamos lá para algumas dicas gerais que você pode utilizar na sua alimentação:

  • Procure beber mais líquidos: como vimos a diarreia pode provocar desidratação, então repor o líquido perdido é muito importante. De preferência a água, água de coco, suco de fruta coado (frutas não laxativas – limonada, caju, goiaba, maçã), chás (erva doce, camomila, erva cidreira) e isotônicos.
  • Reduza a quantidade de alimento ingerida na refeição, mas aumente a frequência com que come, fazendo de 5 a 8 refeições ao dia.
  • Dê preferência a alimentos que ajudam a prender o intestino, como arroz branco, batata, batata baroa (mandioquinha), mandioca, inhame, macarrão, pão branco, polvilho, farinha de tapioca (goma), legumes cozidos (cenoura, abobrinha sem semente) e algumas frutas (banana prata ou banana maçã, caju, maçã sem casca, pêra sem casca, limão, goiaba sem cascas e sem sementes, pêssego sem casca, maracujá sem semente).
  • Evite alimentos ricos em fibras, que soltam o intestino: verduras e legumes crus; algumas frutas (mamão, laranja, ameixa), cascas, sementes de frutas e cereais integrais (arroz integral, aveia, trigo, linhaça). 
  • Evite leite e derivados, frituras, alimentos gordurosos, ricos em açúcar, apimentados ou irritantes (como o café).

Lembre-se que é sempre muito importante comunicar os seus efeitos colaterais para a equipe de saúde que te acompanha, pois uma orientação individualizada vai depender de cada caso e sua gravidade.  

Você também pode reportar a diarreia no aplicativo WeCancer para que a gente acompanhe com você!

Se a diarreia for muito persistente e intensa (6 evacuações em 24h) procure atendimento médico!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email