fbpx

Blog

Saúde mental do paciente com câncer na pandemia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Saúde Mental do Paciente com Câncer na Pandemia

No final de 2019, um novo tipo de coronavírus começou a circular no continente asiático e, em fevereiro de 2020, chegou ao Brasil. Conhecido como SARS-COV2, este vírus surpreendeu autoridades pelo colapso provocado nos sistemas de saúde devido à velocidade do contágio, além de a comunidade científica não possuir muitas informações sobre ele.

Os coronavírus são conhecidos por causarem síndrome respiratória. Em sua forma mais branda, é similar à um resfriado ou gripe leve, já nos quadros mais graves, pode ocorrer síndrome respiratória aguda grave (SRAG) e levar o paciente à óbito.

No dia 11 de março de 2020, por conta da rápida disseminação geográfica do vírus, a OMS (Organização Mundial da Saúde) declarou estado de pandemia de COVID19. Enquanto os cientistas trabalham incansavelmente na descoberta de uma vacina e de protocolos de tratamento para a COVID 19, os órgãos de saúde procuram medidas para desacelerar o contágio, como por exemplo, higienizar frequentemente as mãos, uso de máscara ao sair de casa e o distanciamento social.

Câncer e Coronavírus

De acordo com a OMS, dentre as condições sujeitas ao agravamento da COVID está o câncer, devido ao efeito imunossupressor (que diminuem a imunidade) de alguns tratamentos. A Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica recomenda aos pacientes com câncer que não interrompam o tratamento por conta própria e esclareçam todas as suas dúvidas com a equipe da Instituição onde fazem acompanhamento. A interrupção do tratamento pode comprometer as chances de cura.

A pandemia e seus desdobramentos podem desencadear diversas reações e sentimentos, os mais comuns são:

– Angústia

– Impotência

– Ansiedade

– Irritabilidade

– Tristeza

– Solidão

– Distúrbios do sono e do apetite

– Medo de ficar doente e morrer

– Medo de contrair o vírus e contaminar outras pessoas

– Medo de perder um ente querido

– Preocupação com a subsistência

 

Atitudes para melhorar a saúde mental na pandemia

A forma como cada pessoa irá enfrentar essa situação é determinada pela bagagem emocional adquirimos no decorrer da nossa trajetória de vida. Entretanto, algumas estratégias podem promover o fortalecimento emocional e auxiliar nesse enfrentamento. São elas:

  • Procure Identificar e acolher os seus sentimentos:
    É natural sentirmos medo e ficarmos ansiosos diante de uma situação que muda totalmente a nossa rotina, nos retira da zona de conforto, impondo a necessidade de revermos nossos valores e prioridades. Esse turbilhão de mudanças repentinas e alheias à nossa vontade podem causar sentimentos de impotência e fragilidade. Saiba que muitas pessoas estão passando pela mesma experiência. 

    Assim, compartilhar sentimentos com pessoas que te deem segurança pode proporcionar alívio do estresse e da angústia. Meditação e exercícios de respiração também podem ser fortes aliados na redução do nível de estresse;
  • Manter-se informado é importante
    Mas lembre-se de consultar somente fontes confiáveis e seguras;
  • Estabelecer uma rotina pode ser interessante: procure escolher horários para dormir e acordar, assim como para se alimentar eexercitar-se. Não se esqueça também de realizar atividades que te dão prazer como ler livros, ouvir música, cozinhar, assistir filmes ou séries, jardinagem, tocar algum instrumento etc.

 

  • Manter contato com seus amigos, familiares e colegas, mesmo que por telefone, redes sociais ou chamadas de vídeo, pode ser muito benéfico, já que mantém ativa a sua relação com as outras pessoas.

 

  • Engajar-se em ações comunitárias e/ou voluntárias ainda que virtualmente, pode promover a sensação de pertencimento , satisfação e gratidão.

 

  • Cuidar da espiritualidade é também uma forma de fortalecer nossos recursos emocionais:a espiritualidade faz parte da natureza humana e está relacionada a nossa busca pelo sentido da vida e da existência para além do mundo material. Dessa forma, existem várias formas de praticar a espiritualidade, sendo a mais comum, a religião. A espiritualidade pode ser praticada também através da música, da arte, da natureza, da meditação e da convivência com pessoas queridas.

 

  • Fazer acompanhamento psicológico também é uma forma de autocuidado. O processo psicoterapêutico promove o autoconhecimento e a solução de conflitos a fim de fortalecer nossos recursos emocionais, possibilitando atitudes e comportamentos mais assertivos reduzindo consideravelmente, a ansiedade. Durante o período de isolamento social esse acompanhamento pode ser realizado através de plataforma virtual.

 

Referência Bibliográfica:

  1. Cartilha: saúde mental e atenção psicossocial na pandemia COVID-19 (acesso em 17 de setembro de 2020). Disponível em:

https://www.fiocruzbrasilia.fiocruz.br/wp-content/uploads/2020/04/Sa%C3%BAde-Mental-e-Aten%C3%A7%C3%A3o-Psicossocial-na-Pandemia-Covid-19-recomenda%C3%A7%C3%B5es-gerais.pdf

 

  1. Sociedade Brasileira de Oncologia Clinica. Contra o câncer e sem COVID-19. (acesso em 17 de setembro de 2020). Disponível em: https://sboc.org.br/contra-o-cancer-e-sem-covid-19

 

Imagem de Tiramisu por Pixabay.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email